Tabela INSS 2018

A aposentadoria ainda é a única fonte de renda para milhares de pessoas, as quais, pararam de trabalhar e não dispõem de mais nenhum tipo de remuneração, além da dada pelo Governo. Por isso, todos os anos, milhões de brasileiros aguardam ansiosamente a liberação da tabela INSS 2018, que contém as datas dos pagamentos dos benefícios durante o ano.

Tabela INSS 2018
Tabela INSS 2018 – Confira as datas de pagamento do INSS e as tabelas de contribuição.

Por isso, é de suma importância vocês conhecerem a tabela INSS 2018, já que essa tabela, determinada quanto cada trabalhador tem que pagar, de acordo com sua faixa de renda mensal, para ter direito aos benefícios previdenciários (Auxílio Doença, Maternidade, Auxílio Acidente).

Assim quando vocês se aposentarem, passarão esse período final da vida, mais tranquilos, vamos conhecer então a Tabela INSS 2018.

INSS 2018

INSS é a sigla para o Instituto Nacional do seguro Social. Trata-se de uma organização pública, com vínculo à Previdência Social Brasileira e ao DATAPREV, responsável pela gestão dos recursos previdenciários, fiscalização e concessão de benefícios sociais previdenciais, como a aposentadoria, por exemplo.

INSS 2018
INSS 2018

O INSS é responsável pelo pagamento de diversos benefícios sociais para os trabalhadores que tenham contribuído para o INSS durante o tempo de serviço. Os benefícios concedidos pelo INSS mais conhecidos são a aposentadoria, o auxílio doença e o salário família, mais existem mais benefícios ligados ao Instituto.

A contribuição para o INSS 2018 é essencial para o trabalhador, para garantir que esse tenha acesso à aposentadoria, ou em caso de algum imprevisto, como acidente de serviço, ou o outro sinistro, receber uma pensão temporária (auxílio doença) ou permanente (aposentadoria por invalidez), funcionando como um seguro social obrigatório para o trabalhador.

Entre os benefícios mais conhecidos do INSS 2018, podemos destacar os seguintes:

  • Auxílio Doença;
  • Auxílio Acidente;
  • pensão por Morte;
  • Aposentadoria por Invalidez;
  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por Tempo de Serviço;
  • Salário Família (no caso de trabalhadora desempregada);
  • Seguro Desemprego;
  • Entre outros.

A contribuição do trabalhador para garantir o acesso aos benefícios acima é obrigatória para trabalhadores com carteira assinada, sendo proporcional ao valor do salário do trabalhador. Para entender melhor como funciona a contribuição, basta consultar abaixo a tabela INSS 2018, para entender como funciona o regime de contribuição Previdenciário.

As contribuições previdenciárias do trabalhador com carteira assinada são descontadas diretamente do seu salário para custear o seguro social, variando entre 8 a 11% ao mês, dependendo da a faixa de contribuição do trabalhador, estando disponível abaixo para consulta, conforme a tabela INSS 2018.

Tabela INSS 2018 – Calendário de pagamentos

Uma das tabelas mais importantes para aposentados, pensionista e beneficiários da Previdência social é a tabela de pagamentos do INSS 2018. A tabela foi divulgada no final do ano passado e está dividida em 2 categorias – Os beneficiários que recebem benefícios de até 1 salário mínimo, e os beneficiários que recebem benefícios superiores ao valor de 1 salário mínimo.

Tabela do INSS 2018
Tabela do INSS 2018 – Tabela de pagamentos de benefícios da Previdência Social

Tabela de Contribuição INSS 2018

A tabela do INSS 2018 foi definida em janeiro pelo ministro e sancionada pela Presidenta Dilma no mesmo mês. Assim, estão definidas as bases de pagamentos das alíquotas que garantem o dinheiro para os benefícios previdenciários, usufruídos por milhares de brasileiros.

Tabela INSS 2018 para Empregado, Empregado Doméstico e Trabalhador Avulso

Tabela para Empregado, Empregado Doméstico e Trabalhador Avulso 2018
Salário de Contribuição (R$) Alíquota
Até R$ 1.659,38 8%
De R$ 1.659,39 a R$ 2.765,66 9%
De R$ 2.765,67 até R$ 5.531,31 11%
  • Para os trabalhadores que recebem até R$ 1.659,38 a taxa de INSS vai ser de 8,00%. Ou seja, se uma pessoa ganha R$ 1400 bruto, ela vai ter, descontando já o dinheiro do INSS, 1288 de salário liquido na mão.
  • Já para quem recebe no seu emprego um salário mensal entre 1.659,39 até 2.765,66, R$, terá que pagar a previdência social do Governo Federal, uma taxa de 9% em cima do salário recebido.
  • Por fim, a última taxa cobrada pelo INSS, vai dos valores de R$ 2.765,67 até 5.531,31 – a taxa cobrada pelo Governo Federal é de 11%, sendo justo essa cobrança, pois, quem paga mais, vai receber um benefício maior depois, quando for aposentando.

Assim, pagando essa faixa de 11%, uma pessoa que seja gerente e tire do seu trabalho o salário de 5000 mil reais, vai ter ao final do mês, que pagar uma taxa de 550 reais, para ter direito aos benefícios oferecidos pela Previdência Social.

*Tabela com base nos dados do salário mínimo de 2017.

Tabela para Contribuinte Individual e Facultativo

Tabela para Contribuinte Individual e Facultativo 2018
Salário de Contribuição (R$) Alíquota Valor
R$ 937,00 5% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição)* R$ 46,85
R$ 937,00 11% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição)** R$ 103,07
R$ 937,00 até R$ 5.531,31 20% Entre R$ 187,40 (salário mínimo) e R$ 1.106,26 (teto)

Outra opção de contribuição é o pagamento da contribuição individual ou facultativo, disponível para que trabalhadores autônomos ou informais também tenham a opção de contribuição com a Previdência Social. Os valores dessas contribuições variam entre 5% e 20%, dependendo, nesse caso, do tipo de aposentadoria que o trabalhador deseja obter, sendo que as primeiras duas faixas de contribuição (5 e 11%) só dão direito a aposentadoria por idade, ou seja, para estar apto a se aposentar por tempo de contribuição, é necessário pagar a alíquota de 20%.

Outra diferença é que nesse regime, o trabalhador escolhe quanto deseja pagar para a previdência Social, com o valor mínimo correspondente à 1 salário mínimo, e com teto de contribuição equivalente à 10 salários mínimos.

Obrigatoriedade de contribuição INSS 2018

Lembrando que não há a opção de o trabalhador não querer pagar o INSS, pois, antes mesmo do trabalhador ter o dinheiro em mãos, o próprio chefe ou alguém da empresa, já executa o pagamento do INSS, apenas descontando esse valor pago em cima do salário recebido pelo trabalhador.

Isso segue uma lógica, já que o trabalhador trabalha e paga essa taxa, para que a aposentado receba esse benefício e quando você estiver aposentado, alguém vai trabalhar para que você receba sua aposentadoria, é um círculo de taxa e pagamento, o qual, nunca se encerra.

Novidades do INSS 2018

Uma das grandes novidades da Previdência nesse ano é a possibilidade de desaposentação pelo INSS. Isso mesmo: se você é aposentado, mas continuou contribuindo através de emprego com carteira assinada, você agora poderá rescindir sua aposentadoria e solicitar uma nova aposentadoria com o tempo de contribuição a maior, aumentando consideravelmente assim a sua renda.

Outra novidade é o INSS de empregada Doméstica. Em vigor desde 2016, essa novidade permite que as domésticas trabalhem com carteira assinada mesmo para pessoa física, e recebam contribuam formalmente para a previdência Social, tendo direito aos benefícios de aposentadoria e auxílio doença, assim como outras classes trabalhadoras.

Aposentadoria por tempo de Contribuição INSS 2018

Em 2018, o INSS apresentou as novas regras para quem deseja se aposentar, afetando em especial a aposentadoria por tempo de contribuição. As novas regras ainda precisam ser aprovadas no congresso nacional, mas tudo indica que a aprovação ocorrerá em 2018.

Aposentadoria por Idade
Aposentadoria por Idade

Uma das grandes mudanças previstas para a Aposentadoria em 2018, é a mudança do regime de aposentadoria, com o acréscimo da idade mínima para aposentadoria, nos regimes de aposentadoria por idade e por tempo de contribuição.

Regra atual da aposentadoria

Pela regra atual, o trabalhador, para se aposentar, não precisa de idade mínima, apenas atingir o tempo mínimo de contribuição, sendo de:

  • 35 anos de contribuição para homens;
  • 30 anos de contribuição para mulheres.

Nova regra da aposentadoria

Pela Nova regra da aposentadoria, o INSS vai passar a exigir, além do tempo de contribuição, uma idade mínima para se aposentar, tanto para homens quanto para mulheres, sendo de:

  • 65 anos de idade para homens;
  • 62 anos de idade para mulheres.